sábado, 4 de julho de 2015

71 POÇOS SERÃO PERFURADOS EM MUNICÍPIOS EM SECA NO RN

O Secretário Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, assinou, na tarde desta sexta-feira (03), a ordem de serviço para instalação de 71 poços em comunidades rurais e zona urbana de municípios decretados em situação de emergência pela seca.

O investimento de aproximadamente 1,5 milhões de reais é oriundo do tesouro estadual e de acordo com Mairton França o intuito é ampliar e facilitar o acesso à água para as populações localizadas em regiões castigadas por longos períodos de seca ou estiagem no Estado. “O governador não mede esforços para minimizar os efeitos da seca. Vamos continuar investindo em perfuração e instalação de poços porque além de emergencial essa medida também é estruturante” frisou Mairton.

O Secretário ressaltou que os trabalhos de perfuração estão sendo feitos em parceria com os municípios, através de um termo de cooperação. Para viabilizar a perfuração destes poços, a Semarh disponibiliza a máquina perfuratriz, combustível e seus técnicos, enquanto as prefeituras arcam com as despesas dos canos e ferramentas para perfuração.

O Coordenador de Hidrologia da Semarh, Ranielle Linhares, acrescenta que dos 71 poços tubulares, 46 terão bombas acopladas e 25 operam com cata-ventos. “A semarh vai dar manutenção em alguns desses poços para eles possam ser devidamente instalados” frisou. Ele disse ainda que a Semarh já perfurou, esse ano, mais 150 poços, em diversos municípios. “Com os lençóis freáticos em baixo nível, por causa da seca prolongada, muitos dos poços que perfuramos aparecem com baixa vazão ou quase nenhuma água, então é preciso que o trabalho seja feito em outro local” disse Ranielle.


“Além das 71 instalações, finalizamos um processo licitatório para a contratação de uma empresa que receberá ordem de ordem de serviço para a recuperação de 100 poços nas regiões mais secas do Estado. A nossa expectativa é que até o final de setembro estejam os 171 poços em funcionamento.” finaliza Mairton.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

MAIS UM CRIME EM ANTÔNIO MARTINS

O vaqueiro Francisco Sabino de Lira, de 60 anos, foi assassinado em emboscada na noite de quinta-feira (02) na zona rural de Antônio Martins, região do Alto Oeste.

Ele foi morto com um tiro de espingarda calibre 12 e dois tiros de revólver calibre 38, no tórax e na cabeça, quando se dirigia para sua residência.

De acordo com comandante do policiamento local, cabo PM Ivoneide, ainda não se sabe quem ou quantos seriam os responsáveis pelo assassinato.

“Nós recebemos uma ligação dizendo que tinha um homem morto na estrada que vai para o sítio Baixas. Quando chegamos lá, tinha esse cara morto”, contou o oficial.

O corpo de “Chico Vaqueiro”, como a vítima era mais conhecida, foi removido pelo ITEP para exames em sua sede na cidade de Mossoró.


Buscas foram feitas pela PM na região, mas nenhum suspeito foi localizado.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

PREFEITURA DE ANTÔNIO MARTINS INICIA OBRAS DE CALÇAMENTO DA COMUNIDADE RURAL DE PICO BRANCO E REALIZA SONHO ANTIGO DE SEUS MORADORES

Comunidade do Pico Branco ganhará 800 metros de paralelepípedos
Cuidando com carinho dos moradores da zona rural, o prefeito de Antonio Martins, Dr. Zé Júlio, autorizou o início das obras de pavimentação da comunidade do Sítio Pico Branco.

“Com muita obstinação, trabalhamos para melhorar a vida daqueles que moram na zona rural e que tanto precisam das ações do poder público”, destacou.

Com a sensibilidade de gestor, comprometido com o bem-estar e a qualidade de vida dos munícipes, Dr. Zé Júlio está dando contorno a um antigo sonho dos moradores do Pico Branco.

 “Estamos aos poucos transformando em realidade um antigo sonho dos moradores do Pico Branco e isso nos motiva a trabalhar cada vez mais”, afirmou o prefeito.

 A comunidade ganhará 800 metros de paralelepípedos. Na medida em que homens e máquina avançam, o calçamento vai tomando forma.
 
                     Calçamento vai tomando forma na medida em que homens e máquina avançam

Moradores já trafegam em determinado trecho de rua calçada
Atendendo ao clamor da localidade, o benefício contemplará todos os seus moradores, que passarão a contar com uma excelente malha viária.

 A pavimentação evitará os problemas habituais de tráfego provocados pelas chuvas no período de inverno. Concluído, o calçamento se estenderá até a estrada de 
acesso à comunidade.


 Além do Pico Branco, os sítios Tamanduá e Trincheira também serão beneficiadas com calçamentos, num investimento total de cerca de R$ 250 mil.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

ALEXANDRA MOREIRA RECEBE AGRICULTORES EM SUA RESIDÊNCIA

Na última quinta-feira, dia 25 de junho, Alexandra Moreira, recebeu um grupo de agricultores de Antônio Martins em sua residência e a tarde, teve audiência com o deputado estadual Gustavo Fernandes (PMDB).

 Alexandra Moreira defende união da classe política de Antônio Martins para busca soluções para o abastecimento de água.

Devido ao longo período de estiagem que atinge o estado do Rio Grande do Norte, vem a cada momento se agravando o sistema de abastecimento dos  municípios, e, em muitos deles o sistema já em colapso. No município de Antônio Martins, o problema vem se agravando a cada dia, causado sofrimento aos moradores da zona urbana e rural, que espera que o problema seja pelo menos amenizado.

Na tentativa  de contribuir em busca de soluções para o problema, a presidente de honra da Fundação Francisca Cavalcante de Sá, Alexandra Moreira defende uma grande união  da classe  política local, independente de partidos  para tentar amenizar a situação que ela considera  critica. “Em diversas visitas que tenho feito nas comunidades rurais tenho visto de perto o  agravamento  da situação, já que na cidade, o problema já é de conhecimento de todos”, constata Alexandra.


Alexandra aponta a necessidade de se ter um quadro real da situação, para depois definir quais serão as ações que poderão ser reivindicadas junto aos governos estadual e federal  na área hídrica. Para ela, a perfuração e instalação de poços e construção de cisternas é apontada como uma solução para a zona rural. Já para a zona urbana a solução depende muito mais de uma ampliação do sistema de adutora que vem sendo discutido na região, onde essa região passaria a ser abastecida pela barragem de Umari. “Só vamos conseguir se tivermos a capacidade de nos unir para tentar resolver o problema de falta de água que atinge o nosso município”, defendeu ela.


Por último, Alexandra  disse  que  já discutiu o problema  com os deputados estadual Gustavo Fernandes (PMDB)  e federal, Walter Alves, onde o mesmos se colocaram a disposição para ajudar nos pleitos que venha solucionar ou amenizar a situação. “Se cada força política de Antônio Martins buscar apoio junto a seus deputados e trabalharmos de forma conjunta e unidos,  vamos ser vitoriosos”, concluiu Alexandra.

HOMEM COMETE SUICÍDIO NO SITIO BOÁGUA EM ANTÔNIO MARTINS


Francisco Queiroz , 35 Anos, residente no Sítio Boa Água, na zona rural do município de Antônio Martins/RN, cometeu suicídio por enforcamento.

Francisco foi encontrado às 13h00 por um familiar no quarto da casa com um lençol envolta do pescoço.

Os motivos que levaram a praticar o transloucado gesto, são desconhecidos pelos seus familiares.




Nosso Paraná

quinta-feira, 25 de junho de 2015

CIRURGIAS ELETIVAS: DR ZÉ JÚLIO PROMOVE NOVO MUTIRÃO E BENEFICIA MAIS DE 80 PESSOAS DESDE O COMEÇO DO ANO

Hospital Maternidade Justino Ferreira realiza mutirão de cirurgias eletivas
Comprometido com o bem-estar e a Saúde dos munícipes, o prefeito de Antonio Martins, Dr. Zé Júlio, promoveu neste sábado, 20 de junho, um novo mutirão de cirurgias eletivas sem qualquer custo para os pacientes ou seus familiares.

Dez operações foram realizadas com sucesso no recém equipado Centro Cirúrgico do Hospital Maternidade Justino Ferreira pelo renomado cirurgião Luciano Lopes e a competente equipe do enfermeiro chefe Manoel Xavier de Oliveira.

Uma das beneficiadas pela ação, a dona de casa Francisca de Fátima da Silva Raimundo, se submeteu a uma laparotomia explorada, procedimento para verificar a existência de alguma anomalia em seu organismo.
 
                              Após procedimento cirúrgico, paciente confirma que deu tudo certo

A intervenção era necessária, pois recentemente ela precisou retirar um cisto do ovário. Ao sair da sala de cirurgia, levantou o dedo polegar num sinal de que o procedimento deu certo.

 Na fila de espera, outros dois pacientes se preparavam para serem cirurgiados: os primos Francisco Ivanildo de Queiroz, do Sítio Boi Morto, que retirou pedras na vesícula, e Ivanildo Fernandes de Queiroz, do Sítio Pinhão, que extraiu uma hérnia umbilical.
Pacientes na fila de espera para serem cirurgiados

Os procedimentos cirúrgicos realizados por Dr. Luciano Lopes e equipe incluíram retirada de vesícula, hérnia, cisto de ovário, histerectomia e uma cesárea, dentre outras.

 BENEFÍCIO 

Este ano, mais de 80 pessoas já foram beneficiadas pelos mutirões de cirurgias eletivas. “Essa é uma das prioridades de nossa gestão a qual não abrimos mão”, enfatizou Dr. Zé Júlio.

O prefeito considera importantíssimo manter esses mutirões, “que tanto têm salvado vidas, e que são realizados com recursos próprios”.

Em todo o Rio Grande do Norte, poucos municípios, inclusive de porte bem maior, realizam cirurgias eletivas como em Antonio Martins.

As cirurgias são realizadas todos os meses e beneficiam a população mais carente, que não tem condições de pagar do próprio bolso os vultosos custos de tais procedimentos.

 A secretária municipal de Saúde, Clébia Fernandes, destacou a importância dada aos pacientes depois da operação, quando eles mais precisam de apoio.

 “Damos total assistência aos nossos pacientes no período pós-operatório, fazendo o acompanhamento e custeando exames laboratoriais e a medicação”, destacou.

 Além dos mutirões mensais, Dr. Zé Júlio contratou o médico cirurgião Cleber Pontes para a cada 15 dias realizar pequenas cirurgias e partos normais e cesarianas.



    Cristiano Rojas
Assessoria de Imprensa

RN ENFRENTA A PIOR SECA DOS ÚLTIMOS 100 ANOS


Dos 167 municípios do Rio Grande do Norte 153 estão em estado de calamidade pública por causa da seca. Vinte cidades estão passando por rodízio no abastecimento de água e nove estão em colapso - com o abastecimento completamente suspenso por parte da Companhia de Águas Esgotos do Rio Grande do Norte. De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), o atual período de seca é o pior no RN desde 1911 quando a instituição começou o monitoramento pluviométrico no estado.

“Esse período de seca começou em 2012. De lá pra cá a chuva não foi suficiente para recuperar o nível dos reservatórios”, explicou o meteorologista Gilmar Bistrot. Segundo ele, a média de chuva para o RN é de 700 milímetros por ano. Em 2012, choveu 300 mm – menos de 50% da média. Em 2013, choveu 600 mm. No ano seguinte, 500 mm.  Em 2015, choveu em média 400 mm no interior do estado e o período chuvoso já acabou. “Em todos esses anos o índice de chuvas ficou abaixo da média. A consequência maior que se observa é a condição de reserva hídrica que se exauriu rapidamente”, disse Gilmar Bistrot.
Governo instituiu Gabinete de Gestão Integrada de Recursos  Hídricos

Na última semana, o governo do estado instituiu um gabinete de gestão integrada de recursos hídricos para garantir a continuidade do abastecimento nas áreas mais afetadas pela estiagem. Na primeira reunião do comitê realizada no dia 18 de junho o secretário estadual de Recursos Hídricos afirmou que a prioridade no momento é garantir o abastecimento humano. “Infelizmente alguns sistemas de irrigação já foram restritos só para a noite, mas é porque nesse momento nossa prioridade é o consumo humano".

O nível dos reservatórios do estado é preocupante. A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do estado, tem capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos e está com apenas 681 mil metros cúbicos de água, o que representa 28,38% da capacidade total. Uma resolução da conjunta da Agência Nacional de Águas (ANA) com o Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn) fixou a data de 1º de julho para que seja suspenso o uso da água da bacia Piranhas-Açu para fins de irrigação. A resolução foi publicada na última sexta-feira (19) no Diário Oficial da União e tem como objetivo garantir o abastecimento humano e a preservação dos mananciais.

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do RN, José Álvares Vieira, a situação é “desesperadora”. “Nós saímos do patamar de preocupação e entramos no patamar do desespero. É muito fácil dar uma canetada proibindo a retirada de água para irrigação, mas ninguém se preocupa com a situação do produtor. Claro que soluções para a garantia de água são importantes, mas também é preciso salvar os produtores rurais”, disse.

Segundo ele, os prejuízos causados pela seca são incalculáveis. “Não dá pra mensurar com exatidão o verdadeiro prejuízo porque o prejuízo é permanente. Mas nesses três anos de seca nós já tivemos perda de 90% na produção do mel e da castanha, perda de 50% na produção de carne e leite, a fruticultura irrigada teve perda de 10% da produção, e essas perdas estão aumentando”, disse.
Agricultor lamenta perda de produção com a seca

Colapso

O G1 fez séries de matérias sobre a seca no estado em 2013 e 2014. A cidade de Carnaúba dos Dantas já estava em colapso no ano de 2013. Faltava água para as necessidades mais básicas como tomar um banho. À época, a produtora de vendas Robéria Danielle Dantas, de 27 anos, contou que já não sabia mais como era um banho de chuveiro. "Não sei mais o que é tomar um banho decente. Há dois anos, só tomo banho de cuia", disse.
Em Carnaúba dos Dantas, RN, Robéria Danielle Dantas só toma banho de cuia

A situação continua a mesma na cidade. Carnaúba dos Dantas é uma das nove cidades que estão em colapso, ou seja, com o abastecimento de água por parte da Caern completamente paralisado. Nestes casos, de acordo com a Caern, a prefeitura de cada cidade assume o abastecimento da população, normalmente, por meio de carros-pipa. Ao todo, nove cidades estão nesta situação. No Alto Oeste, o colapso atinge Antônio Martins, João Dias, Luís Gomes, Paraná, Pilões, Riacho de Santana, São Miguel e Tenente Ananias.